PambazukaAtravés das vozes dos povos da África e do Sul global, Pambazuka Press e Pambazuka News disseminam análises e debates sobre a luta por liberdade e justiça.

Assine

Assinar gratuitamente!



Doações

Monitor da União Africana

Este site foi criado por Fahamu para fornecer um feedback freqüente às organizações da sociedade civil africana sobre o que está acontecendo na União Africana.

Taxas para vagas de publicidade no Pambazuka News

As taxas mostradas abaixo são para um anúncio de quatro semanas no ar

Banda A - Entidades de caridade, ONGS e Organizações sem-fins lucrativos com um movimento de caixa menor de $200,000: $50.00
Banda B - Entidades de caridade, ONGS e Organizações sem-fins lucrativos com um caixa entre $200,000 - $1,000,000: $150.00
Banda C - Entidades de caridade, ONGS e Organizações sem-fins lucrativos com um caixa maior que $1,000,000: $350.00
Banda D - Empresas do governo ou do setor privado: $500.00

Para postar um anúncio, mande um e-mail para: info [at] fahamu [dot] org.

Estamos dispostos dispensar das taxas as organizações sem-fins lucrativos da África com um orçamento limitado.

Pambazuka Press

Food Rebellions! Food Rebellions! Crisis and the hunger for justice Eric Holt-Giménez & Raj Patel.

Food Rebellions! takes a deep look at the world food crisis and its impact on the global South and under-served communities in the industrial North. While most governments and multilateral organisations offer short-term solutions based on proximate causes, authors Eric Holt-Giménez and Raj Patel unpack the planet's environmentally and economically vulnerable food systems to reveal the root causes of the crisis.

Visit Pambazuka Press

Faça Doação Para Ajudar Ao Pambazuka Continuar!

Ajude-nos a garantir que os assinntes do Pambazuka News o receba gratuitamente: cada $5.00 ajuda a garantir a assinatura por um ano. Por isso, doe generosamente para que o melhor newsletter africano para justiça social chegue onde ele é necessário.

del.icio.us

Visite Pambazuka News@del.icio.us. Nossa página no site Del.icio.us social bookmarking.

Creative Commons License
© A menos que indicado, todo material está licenciado sob o título Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Unported.

Artigos Principais

RSS Feed

Meninos negros na escola: poder, racismo e masculinidade

Adriano Senkevics

2015-02-26, Edição 80


c c ED
Há variadas formas de se abordar a questão das diferenças – de gênero, cor/ raça, idade, origem, etc. – na escola. Uma delas, bastante em voga na atualidade, tende a enfatizar o aspecto multicultural que usualmente caracteriza a sociedade brasileira.

Nossa gente não tá nem aí para seu carguinho.

Seu Tutorial de Versinho, Seu Classificado de Editais e Sua Arrogância Acadêmica

Hamilton Borges Walê

2015-02-26, Edição 80


c c BP
A Rondesp é uma polícia produtora e coletora de corpos pretos, agindo como uma ave de rapina e tem endereço certo sua forma de agir: nossos locais de moradia, nossas comunidades que nem sentem o cheiro das políticas públicas que essa gente perfumada tanto fala nas intermináveis conferências que se faz nos intervalos do circo eleitoral. Nossa gente vive sem a presença do Estado, com exceção do “ESTADO DE EXCEÇÃO” que a polícia incrementa.

Contradições na FRELIMO: Divisão ou estratégia?

Calton Cadeado

2015-02-26, Edição 80


c c DW
O partido no poder em Moçambique pauta por um comportamento contraditório quanto à ideia de governação autónoma da RENAMO. Analista defende que se trata de uma estratégia da FRELIMO para suplantar o partido de Dhlakama.

Moçambique: uma ditadura sem alternativas, ou uma alternativa para os ditadores?

Boaventura Monjane

2015-01-29, Edição 79


cc CV
As eleições de 2014 foram uma decepção para aqueles que esperavam para a mudança. Apesar da forte oposição da Renamo e do Movimento Democrático de Moçambique mais recente, a Frelimo manteve o controle sobre o poder que tem tido desde a independência, apesar das acusações de irregularidades graves. Alternativas reais, no entanto, são mais propensas a sair dos movimentos sociais de Moçambique.

A questão do "Colonialismo Interno"

Hanno Brankamp

2015-01-29, Edição 79


cc HI
Colônias internas - ou seja, espaços regidos pela "regra da diferença" - persistem hoje, mas a politização do termo colonialismo tem impedido uma discussão sóbria do assunto em muitos casos.

Charlie Hebdo: "Je suis os brancos"

Margaret Kimberley

2015-01-29, Edição 79


cc BBC
O assassinato é errado quando cometido por pistoleiros individuais com rancores e ainda é errado quando se trata de um greve zangão. Uma marcha de unidade deve denunciar as violações dos direitos humanos, das quais a guerra é a pior delas.

Censores marcham pela liberdade de expressão

PEN Internacional

2015-01-29, Edição 79

Na esteira dos assassinatos brutais de jornalistas do semanário Charlie Hebdo, PEN apela aos governos para implementar seus compromissos com a liberdade de expressão e que desistam de cercear ainda mais a liberdade de expressão através da expansão da vigilância.

Charlie Hebdo: Uma reflexão difícil

Boaventura deSousa Santos

2015-01-19, Edição 78


cc BCN
O crime hediondo que foi cometido contra os jornalistas e cartoonistas do Charlie Hebdo torna muito difícil uma análise serena do que está envolvido neste ato bárbaro, do seu contexto e seus precedentes e do seu impacto e repercussões futuras. No entanto, esta análise é urgente, sob pena de continuarmos a atear um fogo que amanhã pode atingir as escolas dos nossos filhos, as nossas casas, as nossas instituições e as nossas consciências. Eis algumas das pistas para tal análise.

Por que matamos tantos jovens negros no Brasil?

Ana Paula Pelegrino

2015-01-19, Edição 78


cc UA
O ano de 2013 marcou os 20 anos de dois tristes episódios da história recente: as chacinas de Vigário Geral e da Candelária. O que elas tiveram em comum? Em rompantes de violência extrajudicial, policiais militares mataram inocentes, muitos deles jovens. Ambas são expoentes trágicos de um problema cotidiano.

Os engraçadinhos

Shailja Patel

2015-01-19, Edição 78


cc ABI
Tirinhas de estupro são engraçadas caso seja inconcebível que você pudesse ser um dia estuprado. Se você vive numa bolha de privilégios de gênero que te insula de todas as conseqüências de uma cultura do estupro.

O feminismo em África

Chinwe Ohanele

2014-07-21, Edição 77


cc VG
O que é o feminismo na África? O feminismo é a presença de uma mulher chefe de Estado no Mali ou na Libéria? É ele o primeiro rascunho dos direitos das mulheres na Constituição da Etiópia com a autoria de Meaza Ashenafi? Ou é a primeira Primeira Ministra mulher do Senegal? Talvez o feminismo seja a eleição de Aminata Toure como primeira mulher a ter uma cadeira na Africa Union.

Fotografia real da Guiné Bissau

Antonio Nanfade

2014-07-21, Edição 77


cc DN
Bissau é uma cidade falsa e falseada desde a independência do país nos anos de 1970, os citadinos a viverem a mercês das esmolas dos governantes que pensam serem senhores do poder absoluto, pois fazem tudo e mais alguma coisa, mas ninguém é responsabilizado por nada e de nada ninguém teme. Até os ditos instruídos, tem sérios problemas em distinguir o bem do mal, por simples razão “sin n’fala kil ki bardadi nha fugon na paga”.

Carlos Lopes em entrevista sobre democracia em Cabo Verde

Carlos Lopes

2014-07-21, Edição 77


cc EO
Na passada sexta-feira, o secretário-geral adjunto da ONU, o guineense Carlos Lopes, falou pouco mais de meia hora no II Fórum Nacional de Transformação e provocou um sismo cujas ondas de choque ainda hoje se sentem em Cabo Verde. Apontou as três questões que considera fracturantes para o arquipélago: uma democracia polarizada e lenta a tomar decisões, um excesso de tradição jurídica e os perigos da descentralização desmedida. Desconstruiu os pólos de desenvolvimento: cluster do mar a competir com grandes investimentos na costa africana, hub aéreo com oportunidades perdidas, praça financeira dependente dos bancos portugueses “e preguiçosos” porque preferem a segurança do investimento em títulos do tesouro à capitalização do sector privado.

A supremacia Branca e o Central Park 5

Glen Ford

2014-07-21, Edição 77


cc WP
Apesar de o prefeito de Nova York Bill de Blasio ter acordado 40 milhões de dólares com o caso Central Park 5, em que foram injustamente presos por estupro brutal, o ex-prefeito Michael Bloomberg insiste que a polícia agiu de "boa fé". "Em uma sã, não -racista da sociedade, o fato de que cinco crianças inocentes tinham sido feitas a confessar um crime horrível que não cometeram seria visto como um caso prima facie de má conduta policial. "

A África e sua Diáspora em dinâmicas migratórias

Tidiane Kasse

2014-06-29, Edição 76


cc DM
O trabalho de pensadores africanos nos inspiraram muitos de nós aqui na Diáspora, nós que tínhamos sido desmembrados, que fomos colocados em Estados-nação criados para satisfazer as necessidades de recursos de um pequeno setor da familia global antes das necessidades comuns de toda humanidade. Suas proposições noas ajudam a nos ver como seres humanos que somos, num contexto historico e cultural maior que a "modernidade".

Migração e África: sobre a ncessidade urgente de pensar além do Estado-nação.

Marco Zoppi

2014-06-29, Edição 76


cc FT
Potências europeias impuseram o Estado-nação em África através do colonialismo. Mas mesmo depois de independências africanas, os discursos dominantes e políticas governamentais têm ampliado a idéia de que o sedentarismo eo Estado são o único modo aceitável de modernidade. Migração é retratado como uma ameaça para as sociedades onde os migrantes desejam se estabelecer

Imigrantes africanos no Oriente Médio e Norte da África: linha separada de teorização necessária.

Kelsey Norman P.

2014-06-29, Edição 76


cc FT
Como imigrantes africanos nas duas regiões são tratadas é determinado por uma série de fatores, que devem ser examinados para a compreensão abrangente, incluindo as condições políticas e econômicas nacionais no país de acolhimento, as relações entre os países vizinhos e do Estado que envia e relações entre os migrantes ea população local

Náufrágio da esperança

Milhares de africanos se afogam todos os anos enquanto navegam para a Europa em busca de emprego

Kebba Dibba

2014-06-29, Edição 76


cc EIM
A Europa transformou-se em uma fortaleza, com a legislação anti-imigração uma peça central da política externa e interna. Regimes de vistos rigorosos, entre outras restrições, simplesmente desqualificar muitos migrantes aspirantes, forçando-os a tomar medidas cada vez mais desesperadas.

Esta vida de refugiado.

Somalis em Dadaab ocupam os espaços cinzentos do direito internacional

Ben Rawlence

2014-06-29, Edição 76


cc OXFAM
Os imensos campos de refugiados de Dadaab, no norte do Quênia, o maior do mundo, são um testemunho vivo para o fracasso do sistema internacional para lidar com as vítimas da migração forçada.

As motoristas e os resultados da feminização da migração em África

Nedson Pophiwa

2014-06-29, Edição 76


cc WUN
Migração da África tem sido historicamente um fenômeno de dominação masculina, mas o padrão mudou significativamente nas últimas décadas. As mulheres africanas estão deixando seus países de nascimento para criar uma nova vida em outro lugar.Oportunidades econômicas são principalmente disponível na educação dos filhos, o trabalho doméstico e sexo. Essas tendências devem ser de especial interesse para as pessoas nos espaços de formulação de políticas que estão preocupadas com o bem-estar das mulheres migrantes.

A terceira geração da juventude afro-canadense, preparando a agenda.

Rita Nketiah

2014-06-29, Edição 76


cc AC
As experiências de jovens Africano-canadense são diferentes dos de seus pais, que migraram para o Canadá. Esses jovens possuem vários rótulos étnicos e raciais para identificar-se enquanto enfrentam discriminação no Canadá.

Cuidado com o vão.

Mudanças climáticas, pessoas deslocadas em África e as limitações do regime de proteção dos refugiados

Alex Lenferna

2014-06-29, Edição 76


cc ET
Os efeitos das mudanças climáticas e as formas que ele vai levar a aumentos na migração são ambos miríade e complexo. A questão é: como ajudar aqueles que serão deslocadas pelos efeitos da mudança climática e não deixá-los cair nas lacunas dos sistemas jurídicos que erguemos.

Migração ilegal: fruto de uma ordem injusta.

Abdoulie Sey

2014-06-29, Edição 76


cc DW
A atual configuração política e econômica do planeta é um catalisador perfeito para a imigração ilegal. Quando a riqueza eo poder estão concentrados nas mãos de poucos monopolistas encurralado em uma parte ou partes insignificantes da terra, só podemos esperar que a maioria privados que se esforçam por todos os meios para acessar os oásis.

Imigração ilegal: dando um fim nisso

Marie Anne Zammit

2014-06-29, Edição 76


cc DM
Milhares de imigrantes a cada ano estão na tentativa de fugir de conflitos, má governação e de pobreza nos países africanos a buscar uma vida melhor na Europa. Nações europeias, este escritor argumenta, deve apertar a aplicação das leis de imigração e de trabalhar em estreita colaboração com os governos africanos para acabar com este êxodo.

Que diáspora africana? Uma perspectiva dos descendentes de escravos 500 anos depois.

Marian Douglas-Ungaro

2014-06-29, Edição 76


cc HD
Não seria tanto preciso e justo reconhecer, e para designar, de que existe mais do que uma "diáspora Africana?"

Estrondos na confusão belga

Questões de cidadania no conflito da República Democrática do Congo.

Carol Jean Gallo

2014-06-29, Edição 76


cc RW
O conflito na República Democrática do Congo (RDC), em particular nas províncias de Kivu do leste, pode ser atribuída a sua história complicada de migração, cidadania e direitos de propriedade.

Fifa nunca tomou medidas drásticas contra o racismo

Joel Rufino dos Santos

2014-06-19, Edição 75


cc AG
No ano em que o Brasil recebe a Copa do Mundo da Fifa, novos casos de racismo no futebol continuam surgindo. Episódios que muitas vezes não recebem a atenção necessária por parte de governos e entidades esportivas. O Brasil de Fato entrevistou o professor e escritor Joel Rufino, um dos maiores especialistas no debate sobre os direitos da população negra.

O MPLA como Estado, a Visão Absolutista do seu Líder e a Exclusão

Rafael Marques de Morais

2014-06-19, Edição 75


cc BP
O presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, proferiu há dias um discurso fundamental sobre as reformas do Estado que se impõem, de acordo com a sua visão pessoal, e as estratégias de implementação do seu partido. Fê-lo na abertura da segunda sessão extraordinária do Comité Central do MPLA.

O legado de Mandela: o adeus ao nacionalismo negro

Shaun Whittaker

2014-06-19, Edição 75


cc WC
A orientação da política neoliberal do Congresso Nacional Africano e as conseqüências sócio-econômicas dessas políticas marcam a morte do movimento conservador nacionalista negro. A classe operária ea esquerda revolucionária deve agora afastar-se "consciência negra" para "consciência de massa 'para desafiar a injustiça social.

Boko Haram uma bênção para o imperialismo na África: o treinamento dos esquadrões da morte dos Estados Unidos

Glen Ford

2014-06-19, Edição 75


cc YT
O perigo de assistência militar dos Estados Unidos de África - seja na luta contra a Boko Haram ou Al-Shabaab - reside no fato de que os EUA têm uma história letal de esquadrões da morte de treinamento ao redor do mundo. Esses esquadrões da morte estão vindo agora para a África através da bênção do Boko Haram.

Anterior | 1-30 | 31-60 | 61-87 | Próximo

ISSN 1753-6839 Pambazuka News English Edition http://www.pambazuka.org/en/

ISSN 1753-6847 Pambazuka News en Français http://www.pambazuka.org/fr/

ISSN 1757-6504 Pambazuka News em Português http://www.pambazuka.org/pt/

© 2009 Fahamu - http://www.fahamu.org/